domingo, 27 de novembro de 2016

Furo de reportagem vira Reportagem Furada...

Um erro de cálculo deu um caráter bombástico a uma notícia do Estadão, e pode ainda causar muito transtorno. Aconteceu na matéria publicada hoje na página B4 de Economia:



Tanto o título como o texto, são pautados no resultado do gasto com servidores federais em relação ao PIB que chegou ao recorde de 5,7% em 2016, segundo o jornal. O curioso é que o gráfico não mostra o indicador em relação ao PIB, mas em relação à receita corrente líquida do governo.

Os dados em relação ao PIB estão só impressos no pé de cada ano, mas não plotados no gráfico. Incluindo uma linha com esses dados, veja o que temos:



Note o salto brusco em 2016 na série do % do PIB. Você não desconfiaria desse resultado? Fui aos dados originais e fiz eu mesmo as contas. Todos os pontos da série % do PIB estão corretos, exceto pelo último valor (2016), que em vez de 5,7%, no cálculo que fiz deu 4,4%.

O gráfico certo seria assim:



Mas, isso é muita coisa? Muitíssima coisa! Estamos falando de um erro que corresponderia a uma diferença de R$80,4 Bilhões de aumento do funcionalismo.

Mas, como foi que o Estado errou? Minha hipótese é que houve confusão porque as tabelas de PIB e de gasto com funcionalismo são distintas, e os indicadores são calculados sob meses diferentes em 2016 (que não terminou ainda). Esse é o cuidado que devemos ter usando dados de um ano em curso ainda.

Outra coisa,  com um simples gráfico de tendências eles notariam a discrepância do último resultado, né? Será que não fizeram? Por que não plotaram a série de interesse da matéria?

Então, visando reduzir os possíveis estragos que o jornal fez, avisa lá o pessoal pra desconsiderar essa matéria toda, ok?

É Pau na Reportagem!

Até
Roberto

P.S. para quem quiser conferir, segue links para as tabelas para fazer o cálculo:
Gasto Servidores
PIB



Nenhum comentário:

Postar um comentário