sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Juntando gráficos de barras

Sem dúvida, os gráficos de barras são as ferramentas mais usadas e conhecidas para se representar informações quantitativas. Todo mundo os lê e interpreta com facilidade desde que sejam bem construídos e mostrem conteúdos do repertório comum das pessoas.

Vejam uma série de gráficos de barras que saiu na Folha nesta semana. Eles comparam quatro instituições financeiras quanto ao atraso em pagamentos de parcelas de empréstimos para vários produtos.



Não há nada de errado com eles. Normalmente as pessoas avaliam corretamente indicadores de proporção de itens classificados como nesse caso. A comparação entre bancos e para cada produto também me parece uma análise natural a ser feita pelos leitores.

O que pegou pra mim foi ter necessidade de ler a informação em seis gráficos diferentes, um para cada produto. Decidi então fazer ensaios para ver se, juntando os gráficos, a gente teria mais eficiência na análise. No primeiro, padronizei as cores para bancos e coloquei os gráficos dispostos lado a lado.



Melhorou, mas ainda faltam ajustes. Coloquei gráfico sobre gráfico e ordenei-os pela média do indicador. Veja o produto.



Opa, acho que valeu a ordenação e alinhamento, ficou bom. Animado, resolvi deitar as colunas para parecerem "Paretos" em cada instituição. Olha o resultado.



Gostei. Viu só como um simples conjunto de gráficos podem ser melhor arrumados? Paro por aqui. Você teria uma alternativa para contribuir?

Até
Roberto

Um comentário:

  1. Poxa, adorei esse tipo de gráfico empilhado desde a ultima post.

    como faço isso? minitab é dificilzinho =x

    ResponderExcluir