segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Segurança: uma questão estratégica

Os comentários do último post "Estatísticas derrubam secretário da Segurança em SP" me aguçaram a curiosidade a respeito do tema. O Edu Rocha, por exemplo, destacou o fato da violência aqui em SP ter caído muito em relação aos outros estados.

Ele tem razão, no Mapa da Violência (http://mapadaviolencia.org.br/) você encontra o gráfico mostrando a queda dos índices do nosso estado, e que a partir de 2005 estamos menos violentos que o Brasil:



Compare agora os mesmos indicadores para o Rio e Bahia:





Assustadora a situação da Bahia, né?

Voltando a SP, não há dúvidas de que houve melhoria na segurança. Então, que mudanças foram feitas para obter esses resultados? Afinal, nem toda mudança é melhoria, mas toda melhoria necessita de mudança...

Entrei no site da SSP-SP e logo temos uma lista de explicações que vou tentar resumir em 10 itens:

1. Melhoria de dados e indicadores
  • Mapa da criminalidade
  • Transparência nas Estatísticas
  • Gestão da redução de Homicídios
2. Melhoria da inteligência
  • Sala de Situação
  • Sistema de Informações Criminais (Infocrim)
  • Programa de Policiamento Inteligente (PPI)
3. Aumento e modernização de equipamentos
  • Grupamento Aéreo
  • Novas Viaturas, armas e equipamentos
  • Rádio Digital
4. Novos modelos de atuação
  • Olho de águia
  • Videomonitoramento
5. Mais policiais na rua
  • Centrais de Flagrantes
  • Redução de burocracia do policial
  • Delegacia Eletrônica
6. Atuação de maneira especializada
  • DPPC: Proteção à Cidadania
  • Condomínios mais Seguros
7. Combate à corrupção interna
  • Corregedoria mais forte (ligada ao próprio secretário)
8. Aumento de esclarecimento dos crimes
  • Criação do Geacrim, Grupo Especializado de Atendimento a Locais de Crimes
  • Fotocrim e controle de provas
  • Melhoria da Polícia Técnico-Científica
9. Atuação em fatores críticos
  • Operação Desarmamento
  • Policiamento de Trânsito
  • Fiscalização da Lei Seca
10. Aumento da participação da população
  • CONSEG: 857 unidades
  • Polícia Comunitária

Agora eu pergunto a você, especialista em segurança, executivo de negócios, gestor de uma instituição, Black Belt, cidadão, o que for, não lhe parece uma estratégia bem definida? Você proporia algo diferente?

Se você fosse um investidor da bolsa e analisasse os resultados obtidos mais a estratégia acima, você não compraria as ações da Secretaria de Segurança?

Voltando, agora, à troca de secretários, você acha que essa mudança vai ser uma melhoria? Oxalá o novo secretário tenha mais jogo de cintura com a mídia e dê continuidade à estratégia anterior.

Até
Roberto

6 comentários:

  1. Olá Roberto, pelo que estou, entendendo você foi contra a queda do secretário? Pelo que vi nos gráficos do seu post anterior, o indicador de homicídios já tinha se estabilizado (parado de cair) e o mês de outubro foi muito ruim. Acho a estratégia boa mas não estava conseguindo avançar em resultados...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata, não fui contra. Lamentei o fato porque creio que ele não caiu por ter implementado essa estratégia.

      Sua situação parecia insustentável por motivos políticos. Dizem os jornais que ele caiu por 3 grandes motivos (reproduzindo análises de jornalistas):

      1. crise de homicídios em SP
      - incapacidade de estancar a escalada dos homicídios
      - minimizou o papel do PCC
      - relutância em aceitar ajuda da União num momento de crise

      2. crise na gestão das polícias
      - relação esgarçada com a Polícia Civil
      - rivalidade entre Polícia Civil e Militar acirrada
      - perda de controle (segundo a visão do governo) sobre a Polícia Militar

      3. crise com setores da sociedade
      - pouco midiático: incapaz de estabelecer um diálogo com entidades da sociedade civil
      - entidades começam a carimbar o rótulo no governo do Estado de truculento

      Assim que estou entendendo o que está acontecendo, mas como um leigo interessado no assunto.

      Obrigado pela participação! Abraço.

      Excluir
  2. Muito boa análise. Outro dia escutei um personagem público afirmar que a cidade de São Paulo era mais violenta que a faixa de Gaza. Pois u número de mortes lá era menor do que na cidade de São Paulo.

    Aí resolvi pesquisar e descobri que a população da faixa de Gaza não passa de 1,5 Mi de pessoas.

    Sem política, é estatisticamente razoável fazer esta afirmação?

    um abraço, Carlos Lobo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lobo, certamente esse personagem tinha seus interesses. Você viu como o Lean está na estratégia da polícia? Precisavam de vocês, da Taktica, darem uma mãozinha pra coisa deslanchar. Abraço!

      Excluir
  3. Oi Roberto, pelo que entendi os dados são de 2010, a queda do secretário não se deu por causa de eventos mais recentes?
    Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, veja uma análise dos eventos recentes no post anterior a este.
      Abraço!

      (http://www.atireiopaunografico.com.br/2012/11/estatisticas-derrubam-secretario-da.html)

      Excluir