segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Internet móvel mais lenta que pombo-correio??

  Recentemente me chamou atenção a notícia de que o número de usuários de internet banda larga por celular superou o de usuários pela rede fixa, mas o que mais me impressionou foi que poderão ocorrer apagões na rede de banda larga móvel a partir de 2012, como mostra o gráfico veiculado pela Veja, edição 2179 - pg 119.

 
  Bom gráfico. Mostra claramente que o fluxo de dados cresce e que a capacidade limite da rede é de 700 Gbits/seg. É fácil perceber que em 2012 podemos ter problemas. Detalhe: uma das soluções propostas é a instalação da tecnologia 4G, que está prevista para 2013.
  A reportagem, na realidade, se concentrou em falar sobre a velocidade atual da rede e tinha como título “Tá lento, mas vai melhorar”. O primeiro gráfico apresentado foi este.



  Gostei do gráfico, pois tem como idéia um velocímetro e mostra uma lesma remetendo à velocidade lenta da internet no país e a conseqüente colocação que o Brasil ocupa no ranking. Outro ponto positivo é o destaque para o Brasil. Eu só alteraria a ordem das cores, isto é, verde quanto mais rápido e vermelho para os mais lentos. Caso o verde tenha sido colocado para dar maior destaque ao Brasil, alteraria o vermelho, pois tem um significado negativo, e na realidade quanto maior a velocidade melhor. Mas não leva pau no gráfico.
  Já o outro gráfico da mesma reportagem...

  O título, “Internet mais lenta que pombo correio”, me chamou muita atenção. Recentemente, no post Tudo é relativo, falamos da importância do contexto em um gráfico, mas cuidado com as análises para montar o contexto.
  Espera aí, como é que fizeram esta comparação? Ah, tomaram como base uma distância de 30 km. Mas, por que fazer este comparativo com base nessa distância? Os usuários estão a uma distância média de 30km? Acredito que não. E se transmitíssemos o dado para China, qual dado chegaria primeiro, via internet ou pombo correio?
  Resultado: Pau na análise
  Abraços,
       Satomi

2 comentários:

  1. Satomi, você fisgou um belo peixe nesta matéria da Veja. E eu gostaria de adicionar dois itens ao "Pau na análise" neste último gráfico.

    Em primeiro lugar, porque ele mostra uma comparação de transmissão de um arquivo do tamanho de um DVD inteiro(4,7GB). Quem é que faz uma coisa dessas??? Acho que grandes empresas precisam disso, e elas têm transmissões bem velozes. Fico com a impressão de que acharam um tamanho de arquivo e distância (30km) só para causar um impacto: "Internet mais lenta que pombo-correio".

    E depois, faz sentido comparar meios de comunicação com meios de transporte (moto, carro), ainda que estes possam ser usados para transportar mensagens? Eu acho estranho... me parece que as comparações têm que ser feitas entre diferentes formas de acesso a internet (rádio, cabo, celular etc) e entre diferente regiões (países, estados, cidades etc).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodolfo Goulart Müller13 de fevereiro de 2012 04:40

      Isso é tudo culpa do Stálin, como diria a Veja, hehehe. E quem ganharia se fosse 5000 km? A maioria das coisas úteis que pode ser enviada é muito menor que o tamanho de um DVD. A internet no Brasi é ruim, mas não precisa esculachar também, né?

      Excluir